Criado em 1994, o Centro de Tradução entrega atualmente uma média de 750 000 páginas anuais a mais de 60 clientes em toda a Europa. Tem crescido de forma sustentada, a par com um número crescente de línguas oficiais da UE e de clientes altamente especializados. Ao longo dos anos, o Centro de Tradução aprendeu a dar resposta às necessidades dos seus clientes, estejam elas relacionadas com os formatos dos ficheiros, os prazos, os domínios de especialização ou as muitas combinações de línguas exigidas (cerca de 750).
Mais de
20 anos
empenhados no
multilinguismo
1994

Em 28 de novembro de 1994, o Conselho da União Europeia aprovou o Regulamento (CE) n.º 2965/94 que cria o Centro de Tradução.


1995
11

línguas oficiais da UE

20 000

páginas traduzidas

7

clientes

Em 1995, foi aprovado um regulamento alterado no sentido de alargar a carteira de clientes e atribuir ao Centro um papel na cooperação interinstitucional.

1996

O Centro inicia a tradução das primeiras marcas comunitárias para o Instituto de Harmonização no Mercado Interno (IHMI).


1997

O Centro deixa os seus escritórios no centro da cidade de Luxemburgo e muda-se para o edifício Nouvel Hémicycle no bairro de Kirchberg, onde se encontra localizada a maioria das instituições da UE.


1998
200 000

páginas traduzidas

12

clientes

2001

Entra em funcionamento o Flosys. Trata-se de uma ferramenta informática de ponta desenvolvida a nível interno, que trata o fluxo de trabalho completo da tradução, a partir do momento em que um cliente envia um documento ao Centro até à entrega das versões traduzidas desse documento.

O Centro lança o sistema Nemo para gerir o processo de tradução das marcas comunitárias.


2002
1 000 000

de páginas traduzidas

2003

A Fundação Europeia para a Gestão da Qualidade (EFQM) reconhece o Centro como «comprometido para com a excelência na Europa».


O Centro foi nomeado iniciador de projeto e gestor de projeto para a IATE (InterActive Terminology for Europe), a base de dados terminológica conjunta para todos os órgãos e instituições da União Europeia.


2004
20

línguas oficiais da UE

O alargamento «Big Bang» da UE de 2004, que quase duplica o número de línguas oficiais de 11 para 20, marca o início de uma nova era para o Centro.

2005

Para o seu 10.º aniversário, o Centro organiza uma conferência sobre «O multilinguismo a qualquer preço».


2007
23

línguas oficiais da UE

O Centro adiciona novas línguas oficiais da UE à sua carteira, com a adesão da Bulgária e da Roménia à UE, e com o irlandês a tornar-se língua oficial da UE, ainda que com uma derrogação em vigor.

A base de dados terminológica interinstitucional da UE, IATE, é disponibilizada ao público em geral.

2010

O Centro organiza uma conferência intitulada «A Língua da Europa - Traduzir para a UE» para celebrar o seu 15.º aniversário.

O Centro substitui o sistema Nemo pelo fluxo de trabalho Tr@Mark para a gestão do processo de tradução de marcas da UE.


2011

O Centro lança a ECHA-term, uma base de dados terminológica em linha desenvolvida para a Agência Europeia dos Produtos Químicos.


2013
8 000 000

de páginas traduzidas

24

línguas oficiais da UE, incluindo agora o croata

O Centro muda-se para as suas instalações atuais no edifício Drosbach, na cidade do Luxemburgo, e assina o seu acordo de sede com o Grão-Ducado do Luxemburgo.


2015
9 000 000

de páginas traduzidas

61

clientes

2016
64

clientes

O Centro lança o eCdT, o novo sistema adaptado de gestão do fluxo de trabalho de tradução, que substitui o sistema existente, o Flosys.